Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Fotos de um fotógrafo quase praticamente cego

Fotografias de meu sobrinho Leandro Ribeiro Lima Caixeta, 26 anos, com idade infantil e quase fisicamente cego, sua visão só permite enxergar vultos, nasceu com microcefalia mas que hoje me ensinou coisas que jamais imaginava que ele soubesse

 Fotos de Leandro Ribeiro Lima Caixeta, 26 anos. O autor, que sofre de microcefalia, não soube ou não quis informar o local destas fotos. Pensei que tivesse sido de um sinaleiro, o que ele não confirma.

 O autor fez uma série de exigências, como por exemplo não publicar estas fotos com outras de outros momentos locais, as quais se encontravam no seu cartão de memória.

Quando lhe disse que eu iria publicar ele virou bruscamente o corpo e disse: Lá tem muita coisa e ninguém vai ver minhas fotos, lá as pessoas se interessam por outras coisas [Eu entendi que ele quis dizer amigos no face e que pessoas estranhas não o entenderiam suas fotos, algo assim, não sei, tenho que conversar mais com ele, fui tudo muito rápido].


Uma coisa ficou em mim do Leandro: Seu senso de ordem e organização, quando ele apontou falta de ordem nas minhas coisas postes. Interessante se notar que ele praticamente não estudou, a não ser no Jardim de infância, tratando-se de um autodidata. Tenho muito o que aprender com ele, gravei uns vídeos do nosso encontro, fica para uma próxima






Eu havia postado várias fotos mas o autor apontou uma falta de ordem na minha postagem, por isso tive que apagar, à medida que eu for entendendo as exigências dele para a publicação, vou publicando, há tmbm o making of uns vídeos que fiz do autor durante este serviço de postagem, depois baixo no youtube, agora tenho que sair @@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

Uma coisa ficou em mim do Leandro: Seu senso de ordem e organização, quando ele apontou falta de ordem nas minhas coisas postes. Interessante se notar que ele praticamente não estudou, a não ser no Jardim de infância, tratando-se de um autodidata. Tenho muito o que aprender com ele, gravei uns vídeos do nosso encontro, fica para uma próxima






Eu havia postado várias fotos mas o autor apontou uma falta de ordem na minha postagem, por isso tive que apagar, à medida que eu for entendendo as exigências dele para a publicação, vou publicando, há tmbm o making of uns vídeos que fiz do autor durante este serviço de postagem, depois baixo no youtube, agora tenho que sair, ah, para tirar as fotos ele usou uma dessas maquininhas de bolso, amadoras, da Sony que, quando dá na telha, ele carrega a tiracolo.

Atualização - 30/04/2013 . Aqui o artista. Não entendi algumas das suas exigências, como por exemplo fosse um número no lugar do nome dele, o que não deixa de ser uma crítica bastante contundente sobre os tempos atuais quando as pessoas somos mesmo números e não nomes



P.S- O Leandro Ribeiro Lima Caixeta, que quis ser identificado por um número,  autor das todos acima pode ter sido exposto ao Césio-137, provável causa dos problemas genéticos, é que, sua mãe estava grávida dele passou há uns 10 metros de distância do local do acidente, podendo ter tido contato com átomos quebrados. Embora a mãe ignora isso é assim que penso sinto, ontem por acaso, ao ver as fotos de Leandro, fui com a mãe dele para ir resolver um problema no sindicato que fica na Rua 16-A em frente aos edifícios Marte e Saturno e, por caso, vi que ali ficava também a Casa Leide das Neves, quando aproveitei para tirar as fotos abaixo. Para quem não sabe, a Fundação que cuida das vítimas do acidente que ocorreu em Goiânia - Rio Meia Ponte, com o Césio-137, quando pessoas comeram átomos quebrados. Quebrados ou radioativos, tanto faz.















Nenhum comentário: