Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Início ou: O que fazer com todo este material: 592 fotos videos que fiz nos últimos dias, isto fora os quase 500 da série "Ida ao Museu"

Ontem à noite, assistindo a uma palestra do Armando Queiroz, dentro da programação do Estação Videoarte, no Centro Cultural UFG, me chamou a atenção o momento em que ele mostrou um vídeo com os primeiros objetos dele, no início da década de 90.
O que me chamou a atenção é que ele guardou tudo num quartinho no apartamento dele, em Belém - (Nome do rio que banha a cidade em branco, pq não sei do qual).
Quando ele falou do início da trajetória artística dele lembrei-me que a minha começou no início da década de 80, e pela porta do medo, explico
Será que vou conseguir explicar, ah, já fiz isso para o meu médico, um momento, volto já
Preciso resolver o tópico deste post
O que fazer com todo este material que baixei agora mesmo do tablet iPad
 592 fotos videos que fiz nos últimos dias
A única solução é espalhar rapidamente este material através dos 70 blogs que compõem o Calendário do Spin
Isso

E o que fazer com o outros blogs tipo as 70 profissões, tem o jornal do spin no Tumblr
(   ) Desisto
Mas não vou desistir, pois é minha vida, minha história que vou contar aos trancos e barrancos, assim mesmo, sem compreender
Às vezes tenho adotado como solução destruir tudo, criar e destruir, foi o que fiz, por exemplo, ali por volta de 1982, quando produzi uma grande sequência, foram 30 dias enfurnado escrevendo desenhando comprando materiais nas papelarias e armarinhos para contar a criação do mundo,
Depois de uns 30 dias, encerrado o processo, cai na real, voltei a trabalhar e destruir tudo o que eu havia criado
Pensei que, com a destruição ficaria livre de tudo aquilo que me curou, aquele processamento em estado visionário, forma e conhecimento
Depois disso estes estados visão.forma.conhecimento voltavam à tona, às vezes quando queria produzir algo para dar de presente ao spin cantor ney matogrosso, quando acumulava notícias, revistas, jornais e tudo mais que existia na cidade e, a partir dali, (D)escrevi meu próprio mundo e, passado o surto, tudo voltava ao normal e, mais uma vez, destruia tudo
Falando nisso, o Google, a meu pedido feito por descuido, removeu este blog e foi uma luta danada para retomá-lo, por isso, como vocês veem na imagem no alto, a área de trabalho tem um anti-virus que havia sido removido por um hacker, nem sei foi a remoção foi provocada por mim, ah, agora lembro, a primeira remoção, ocorrida em 2.5.13, foi obra do hacker vampiro, ele removeu até minha conta de email com todas as minhas obras mais de 200 páginas sites blogs etc
Quando tentava recuperar minhas coisas, por descuido denunciei-me como SPAM, na verdade eu quis dizer que eu era um SPIN que estava sendo atacado por um SPAM e o resultado foi que os computadores do Google entenderam tudo errado e removeram minha obra como SPAM e, como é sabido por todos, quando o Google remove alguma página como SPAM não há retorno pois se trata de defunto sem choro ne vela mas, graças ao spin deus, a memória do spin foi restabelecida pelo Google
Estou dizendo isso para demonstrar o quanto tudo isso é efêmero
Por isso vou guardar as quase 600 imagens videos nos dias
E o material destinado ao médico, o que fazer, não sei, pois ocorre que o spin médico foi meu primeiro contato com o mundo exterior para mostrar minha arte e isso ocorreu ali por volta de 1983
O nome do médico era Carlos Lima Melo, assassinado recentemente, a foto dele está aqui
O processo consistia no seguinte: Atendendo ao pedido dele eu escrevia minha história, era uma montão de textos que as vezes resultavam em videos, fotos, objetos, instalações
Levava tudo prá ele, ficava lá por algum tempo, até compreender cair a ficha na real, quando voltava lá para pegar de volta e destruir
Destruia como forma de ficar livre para, tempos depois, começar tudo de novo








P.S. - Apesar das medidas tomadas para trabalhar num ambiente de segurança, enquanto escrevo este post as letras tremem, isso ocorreu quando da remoção deste blog em 2.5.13, depois que cliquei numa mensagem em árabe e, dizem os técnicos, os vírus mais perigosos vem daquela região do Oriente Médio, Ásia, Rússia, sei lá

Nenhum comentário: