Volte ao SPIN


sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Audiência pública marcada para 17 de fevereiro de 2009, a partir das 13h30

A pichadora gaúcha Caroline Pivetta da Mota, 24, teve sua audiência pública marcada para 17 de fevereiro de 2009, a partir das 13h30. Caroline foi uma das visitantes da 28ª Bienal de São Paulo que, no dia 26 de outubro, pichou as paredes do prédio projetado por Oscar Niemeyer, no parque Ibirapuera --o grupo de pichadores também quebrou uma vidraça. Ela esteve encarcerada por 53 dias.

Para a audiência, serão ouvidas testemunhas de acusação e defesa e outros entes envolvidos. A sentença poderá ser emitida no próprio dia 17 de fevereiro, se não precisar de informações extras sobre o caso.

A defesa da pichadora foi assumida agora pelo advogado Augusto de Arruda Botelho, que também advoga para o Cansei de Ser Sexy no caso da banda contra seu ex-empresário.

“Esta prisão é uma atrocidade”, disse o o Arruda Botelho ao Virgula. “Está certo que ela tem um histórico de processo por pichação, mas se somássemos todos os procesos, a condenação seria muito menor que os 53 dias que ela já cumpriu. A pena para crime ambiental é até um ano e meio, mas cumprido em regime aberto.”


Nenhum comentário: